O que é low poo: aprenda passo a passo

Depois do post falando sobre no poo, chegou a hora de entender melhor o que é low poo.

Essa é a técnica que estou seguindo há um tempo para cuidar dos meus cachos e agora consigo explicar melhor porque estou sentindo os resultados na prática 🙂

Low poo é um termo em inglês que significa “pouca espuma”. Apesar da palavra espuma estar relacionada à lavagem e ao shampoo, é importante destacar que dentro da técnica é preciso mudar todos os hábitos de cuidados com os cachos, desde o condicionamento até o tipo de coloração aplicada no cabelo.

Entenda melhor todos os detalhes do low poo a seguir!

via GIPHY

 

O que é low poo?

Low poo é uma técnica que dispensa shampoos que tenham sulfato na formulação. O sulfato é um surfactante, isto é, o agente que promove a limpeza dos fios. Sua utilização é necessária para remover principalmente os resíduos de petrolatos (óleo mineral, parafina, vaselina, etc.) e silicones insolúveis em água que costumam ficar acumulados nos fios.

O sulfato é o ingrediente mais utilizado pela indústria cosmética por ser mais barato e é o grande responsável por aquele mar de espuma que fazemos no chuveiro. Por outro lado, ele é agressivo e resseca os fios por remover até mesmo a nutrição saudável dos fios.

Essa é a lista dos sulfatos mais comuns presentes nos cosméticos:

Sodium Laureth sulfate
Sodium Myreth sulfate
Sodium Lauryl sulfate
Ammonium Lauryl Sulfate
Sodium Trideceth Sulfate
Sodium C14-16 Olefin Sulfonate
Sodium Alkylbenzene Sulfonate
Sodium coco-sulfate
Ethyl PEG-15 cocomine sulfate
Dioctyl Sodium Sulfosuccinate
TEA-dodecylbenzene sulfonate
TEA Lauryl Sulfate

Aí surgiu o seguinte questionamento: qual é o sentido de remover a nutrição dos fios e depois recuperá-la com outros produtos?

O que substitui o sulfato?

Pensando em todos os prejuízos do sulfato, passou-se a utilizar outros tipos de surfactantes muito mais suaves para a limpeza dos fios. O principal é o Cocamidopropyl Betaine, que, além de limpar, melhora o condicionamento dos cachos.

O bacana do Cocamidopropyl Betaine é que ele consegue remover os silicones solúveis e insolúveis em água e ainda condicionar os fios para que eles fiquem macios e com as cutículas fechadas.

Confira os principais silicones que shampoos low poo atendem:

Dimethicone
Dimethiconol
Phenyl Trimethicone
Amodimethicone
Cyclomethicone
PEG-modified dimethicone
Dimethicone copolyol

 

Por que não usar petrolatos e parabenos?

Os petrolatos são óleos de origem mineral que costumam “maquiar” o cabelo e os shampoos para low poo não conseguem removê-los dos fios justamente por serem menos agressivos.

Digo maquiar porque é o efeito que eles causam: eles encapam os fios e dão brilho e maciez incríveis, mas, na verdade, formam uma barreira protetora que impede que a fibra capilar receba a nutrição necessária para cachos com luminosidade e sedosidade genuínas.

Essa é a relação dos petrolatos vetados para low poo:

Mineral Oil (Óleo mineral)
Paraffinum Liquidum (Parafina líquida)
Isoparafin (Isoparafina)
Petrolatum (Petrolato)
Vaselin (Vaselina)
Dodeceno (Dodecano)
Isododeceno (Isododecano)
Alkane (Alcano)
Hydrogenated Polyisobutene

Já os parabenos são bem mais complexos. Esses ativos são muito utilizados em diversos cosméticos como conservantes, entretanto, existe uma discussão sobre a relação do uso de parabeno à incidência de câncer.

Por conta disso, a indústria cosmética tem adotado outros agentes que conservem as fórmulas, muito deles naturais.

Esses são os parabenos mais comuns nos cosméticos:

Butylparaben
Etylparaben
Metylparaben
Propylparaben

Além de pensar na beleza do cabelo, a rotina low poo visa também a utilização de produtos mais seguros principalmente com a saúde.

 

Passo a passo da rotina low poo

Pronto! Agora que você já sabe todos os detalhes do que é o low poo, chegou a hora de aprender a adotar a rotina.

Vamos lá? 🙂

 

Dê adeus ao petrolato

A primeira medida é dar uma olhada geral no rótulo dos seus produtos e dar bye-bye àqueles que têm os ativos restritos listados lá em cima.

Aproveite também para higienizar todos os seus acessórios, como prendedores, pentes, escovas, elásticos, touca de banho, etc. para eliminar todo vestígio de petrolato que esteja impregnado neles.

A última lavagem com sulfato

Para começar a rotina low poo, lave o cabelo com um shampoo com sulfato, mas sem tipo algum de petrolato. Leia o rótulo do produto que você tem em casa e certifique-se disso 😉

Em seguida, use um condicionador que também não tenha petrolatos na composição.

E voilà! Seus cachos foram batizados na rotina low poo!

via GIPHY

O que muda daqui para frente

Com a rotina low poo, você vai precisar mudar alguns hábitos para cuidar dos seus cachos.

Cremes de pentear, leave-in, máscaras de tratamento e até colorações SÓ sem petrolato. Portanto, o melhor conselho aqui é: leia sempre o rótulo!

 

“Mas, Monique, usei um produtinho que tinha petrolato mesmo seguindo o low poo. E agora?”

Não tem problema, basta lavar o cabelo com aquele shampoo esperto sem petrolato e voltar para o low poo normalmente.

Na verdade, é até recomendável fazer uma limpeza mais intensa com o sulfato de vez em quando para remover possíveis resíduos que estejam acumulados na fibra capilar.

 

O que achei do low poo

Confesso que foi bem estranha a primeira vez que usei um shampoo low poo. Não conhecia muito bem a técnica e a minha esteia foi em 2013 com um lançamento da época, o L’Oréal Professionnel Absolut Control Cleansing Balm.

Estava acostumada com aquela lavagem cheia de espuma dentro do box e quando usei o shampoo low poo imediatamente senti falta dela. Aquela espuminha rala não me convenceu. Pensei que fosse falta de produto e fui colocando mais e mais para ver se fazia espuma. E nada…

Logo deixei a técnica para lá e segui a vida com o velho sulfato.

Este ano, com tantos cosméticos bons no mercado, resolvi dar uma segunda chance ao low poo. E me impressionei!

Atualmente, estou usando o shampoo Sou+Cachos, da Yenzah, e estou bem satisfeita com a fórmula e o efeito dele no cabelo. Leia a resenha da linha aqui!

Comparado ao shampoo que usei em 2013, o atual faz um pouco mais de espuma e deixa o cabelo com real sensação de limpeza.

Além disso, abri mão dos produtos com petrolato. Hoje, sinto como os meus cachos são de verdade e tenho amado isso. Eles têm brilho e maciez de cabelo saudável, e não aquela cara artificial de cabelo de boneca.

O único ponto ruim que senti foi em relação à cor: como faço mechas, percebi que elas perderam o tom muito mais rápido por não ter o escudo do petrolato. Mas isso é assunto para um outro post 😉

E aí, você segue a técnica low poo? Conte-nos as suas impressões nos comentários!

 

Crédito Home: Beautiful curls via photopin (license)

Comentários

comentários